Outro lado da moeda: 5 dicas de como um recrutador pode se preparar para uma entrevista

CAPA COLUNA A
Vida profissional | 31 de agosto de 2016 |

A entrevista de emprego ainda é um dos provocadores de ansiedade para a maioria dos candidatos em busca de uma colocação no mercado. E em tempos de crise econômica a percepção é de que há mais rigor por parte das empresas, aumentando a ansiedade e expectativa. E como é o outro lado da moeda? Como se prepara, ou deveria preparar-se um profissional que realiza entrevistas?

Indico cinco situações do processo de Recrutamento & Seleção que acredito ser essencial para a preparação do profissional de Recursos Humanos.

Estudar e Aprender

Como para qualquer profissão, o profissional precisa estar preparado tecnicamente para exercer sua função e aprender com a experiência diária. Independente da formação acadêmica de um Recrutador, conhecer técnicas de entrevista, comportamento humano e observação são de suma importância. Porém, teoria sem prática não significa aprendizagem e novo conhecimento adquirido. O profissional deverá ter como aliada sua autocrítica e discernir sobre a melhor forma de abordagem e interpretação do que escuta. Aliás, a interpretação pode ser uma inimiga do observador, se este não checar corretamente qual o julgamento da outra pessoa. Parece-me que indagar para realmente querer saber a visão do outro é uma ferramenta importante de aprendizado no cotidiano das entrevistas.

Viver a Cultura Organizacional

Em uma entrevista temos a oportunidade de conhecer os valores pessoais dos candidatos e entender o quanto estão aderentes aos valores da organização. Para isso é essencial que o próprio recrutador seja naturalmente um representante dos valores organizacionais em suas atitudes e comportamentos diários e em todo o processo de contato com o candidato. Contratar um profissional para Recrutamento & Seleção que esteja aderente aos valores internos ajudará neste processo e congruência do que a empresa busca em seus futuros colaboradores.

Explore o histórico do candidato

Pode parecer óbvio, mas saber quem são as pessoas e suas experiências antes da entrevista é vital. Já vi profissionais que selecionam um currículo, ligam para a pessoa agendando a entrevista e somente 5 minutos antes da conversa irá relembrar com quem irá conversar. Estudar o histórico do profissional entrevistado e já anotar perguntas específicas ajuda a colocar foco no que não está claro e a otimizar o tempo do processo. Assim como esperamos que os candidatos demonstrem interesse pela empresa, estudando previamente quem é a organização, é nosso papel realizar o mesmo com os profissionais que iremos entrevistar.

Envolver o solicitante no processo seletivo

Acredito que o líder que solicita uma nova vaga deve ser envolvido em todo o processo e não somente no levantamento da necessidade e descrição do perfil da oportunidade. Na Staples temos envolvido o requisitante em todo o processo, inclusive realizando a entrevista junto,

otimizando o tempo e permitindo que o candidato não necessite repetir as mesmas respostas em diferentes momentos. O Recrutador tem a missão de ajudar o líder em como observar os profissionais e construir perguntas poderosas, além de estarem alinhados de o que cada um perguntará e em qual momento.

Feedback e resultado da seleção rápido e claro

Na Staples experimentamos uma nova forma de comunicar os candidatos em relação a sua aprovação na seleção ou continuidade no processo. Em geral os candidatos reclamam que não recebem feedback do processo e em outras situações não há nenhum tipo de retorno. Como um dos nossos valores internos é “Seja Franco e Direto”, nos processos seletivos em grupo, com ou sem dinâmica, ao final o recrutador e o líder requisitante ponderam suas observações e decidem quais profissionais participarão da próxima fase que é a entrevista pessoal. Após esta conversa, comunicam individualmente os profissionais que não continuarão no processo e explicam o motivo. Os que são selecionados realizam a entrevista individual no mesmo momento e com o recrutador e solicitante. Após as entrevistas há uma nova conversa interna para definição de qual é o profissional mais aderente à vaga e no mesmo dia ou no próximo, todos recebem uma ligação com a notícia da não continuidade e/ou contratação. Desta forma acreditamos que somos mais transparentes no processo e os candidatos constroem uma expectativa realista. A preparação prévia de agenda dos envolvidos e clareza de como se conduzirá o processo em grupo, é fundamental para o sucesso e assertividade do mesmo.

A área de Recrutamento & Seleção é a porta de entrada de um novo colaborador e de muita importância no negócio da empresa. Entender a necessidade interna e o impacto no resultado da companhia, assim como ser ágil e assertivo no processo, é uma atitude estratégica da área de Recursos Humanos. Também é o momento onde consolidamos aos candidatos e colaboradores a nossa reputação como empregadora e como um bom lugar para trabalhar.

Continuar Lendo

Recomendados para você

Comentários

Newsletter
Carregando...