Os principais erros dos empreendedores de primeira viagem

os-principais-erros-dos-empreendedores-de-primeira-viagem
Empreendedorismo | 22 de fevereiro de 2016 |

Tirar a ideia do papel e se tornar um empreendedor não é uma das tarefas mais fáceis. Os juros para empréstimos são altos, desenvolver uma solução inovadora é complicado e conseguir suporte para executá-la é mais difícil ainda.

Diante deste cenário, muitos empreendedores cometem alguns erros – considerados fatais- para o futuro do negócio, seja por pressa para concretizar a ideia ou por falta de mentoria ao longo do processo. Por isso, convidamos Aroldo Martins, empreendedor há 20 anos, para apontar alguns dos erros mais comuns e como evitá-los.

Não conhecer as qualidades e os riscos do projeto

“Nenhum projeto é perfeito, sempre há falhas. O grande porém é que, muitas vezes, o idealizador não as observa. A ideia possui valor competitivo no mercado? Ou seja, ela traz algo novo que o consumidor consiga identificar logo de cara como um diferencial? Sim. Ótimo! Isso é qualidade. O negócio é muito difícil de se tornar realidade? Isso é um grande risco. Conheça de fato a sua ideia e não peça demais por um produto/serviço que não valha o valor proposto, caso ao contrário você pode perder a chance de colocar ele em prática por não manter os pés no chão”.

Não investir em planejamento

“Planejar as ações é um modo de evitar prejuízos. Se um empreendedor acha essa tarefa desnecessária, ele não terá parâmetro algum para saber se a empresa vai bem ou não e se é necessário mudar o plano ou corrigi-lo. Por isso, planejar é tão importante.”.

Não separar os bens pessoais dos ativos da empresa

“Com certeza este é um dos erros mais comuns dos marinheiros de primeira viagem. O negócio começou a dar certo. Muitos empresários acham que já é o momento de reverter uma parte do valor investido. No entanto, grande parte das vezes, ainda falta estabilidade para a empresa, o que compromete o futuro da mesma. Misturar gastos pessoais às despesas da empresa é sempre um problema, afinal você não consegue saber ao certo o lucro do negócio”.

Segundo Aroldo, além de uma grande ideia é necessário um conjunto de fatores para o negócio dar certo e passar a obter lucro. “O importante é entender que a ideia muitas vezes não basta. O modo de torná-la real – seja por meio de aceleradoras, empréstimos ou sociedade- é o principal segredo. Empreender é sempre uma lição, não importa quantas vezes você entre neste meio”, finaliza.

Continuar Lendo

Recomendados para você

Comentários

Newsletter
Carregando...