“Altas taxas jogam os empreendedores em um círculo vicioso de dependência do crédito”

staples_2016_2
Empreendedorismo | 12 de janeiro de 2016 |

Empreender no Brasil já não é tarefa das mais fáceis. O recesso econômico agrava a situação e pode colocar os empreendedores em um círculo vicioso bem perigoso. É o que diz Wagner Simões de Oliveira, 49, diretor financeiro da Staples.

“Este ano os empreendedores, especialmente os pequenos, estão enfrentando muitas dificuldades para equilibrar o fluxo de caixa do negócio, especialmente se tiverem que recorrer a linhas de crédito”, diz Wagner. Com o cenário atual, o consumo menor por parte de todos faz com que menos dinheiro circule.

E, sem dinheiro circulando, muitos empreendedores recorrem ao crédito. Mas a taxa de juros, atualmente em 14,25%, dificulta a vida do empreendedor. “Existe muita oferta de crédito no mercado, mas a maior dificuldade é a taxa”, diz Wagner. “Altas taxas combinadas com o baixo consumo jogam os empreendedores em um círculo vicioso de dependência do crédito.”

Para Wagner, o cenário em médio e curto prazo não é dos melhores para os pequenos empresários: se a recessão continuar, as taxas continuarão lá no alto. “O mercado oferta muito credito, mas o custo é multo elevado”, diz.

Mesmo assim, a Staples está investindo nos pequenos produtores como forma de sinalizar o comprometimento da empresa com os empreendedores. “Decidimos recentemente tornar a obtenção de crédito ainda mais fácil para os nossos clientes, e decidimos apoiar os novos negócios desde o início, optamos por este caminho porque enxergamos um grande potencial nesta fatia do mercado”, diz Wagner. Segundo ele, a empresa divulgará em 2016 uma nova política de crédito fácil.

Continuar Lendo

Recomendados para você

Comentários

Newsletter
Carregando...