A saúde do homem: entenda o Novembro Azul

nove-c
Vida profissional | 24 de novembro de 2016 |

Provavelmente, você já deve ter ouvido falar do Novembro Azul, certo? De qualquer maneira, é uma campanha de conscientização dirigida à sociedade e, em especial, aos homens, para colocar em pauta as doenças masculinas, principalmente sobre a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de próstata.

O que poucos sabem é que este movimento surgiu na Austrália, em 2003, inspirado pelo Movember, movimento internacional dedicado à conscientização e arrecadação de fundos para combater o câncer de próstata. E chegou ao Brasil somente em 2012, por meio do Instituto Lado a Lado pela Vida, com o objetivo de quebrar o preconceito masculino de ir ao médico e, quando necessário, fazer o exame de toque.

Aqui, o Instituto concedeu uma ampla divulgação: um mês inteiro de ações, palestras, iluminação de prédios e monumentos da cor azul e a garantia do apoio de personalidades importante. Surgia assim o mês do Novembro Azul brasileiro. De acordo com Lado a Lado pela Vida, somente em 2015 foram 87 milhões de pessoas impactadas pela campanha no Brasil. É através de números como este que o Novembro Azul é uma referência na missão de orientar os homens no cuidado com a sua saúde e, por isso, já é considerada a maior campanha de combate ao câncer de próstata.

André Albertoni, 67, só diagnosticou o seu câncer de próstata devido às palestras de conscientização do Novembro Azul, realizadas na cidade de São Paulo. “Eu percebi que estava com dificuldades para urinar: o jato saía fraco e precisava ir várias vezes ao banheiro durante a noite. No entanto, não sabia o que poderia ser isso. Certa vez, estava a caminho do meu trabalho no Centro da capital e estava acontecendo uma palestra de conscientização do câncer de próstata. Parei e ouvi cerca de dez minutos. Foram os dez minutos que mudaram a minha vida”, relembra André.

André deixou a palestra e, ao chegar ao seu escritório, ligou para um urologista. Marcou uma consulta e passou pelo ainda temido exame de toque retal – “que durou menos de 5 segundos” – no qual o médico constatou nódulos no ápice direito da próstata, o que requeria mais exames. Na semana seguinte, já com os resultados novos, recebeu o diagnóstico de neoplasia maligna: câncer de próstata.

“A notícia foi um baque. Um choque. No entanto, nunca agradeci tanto ter parado em uma palestra e ter ouvido aquelas poucas palavras. Graças a isso o tumor estava restrito à próstata, o que me dava 90% de chance de cura. Comecei o tratamento fazendo uso do método bloqueio androgênio, com duração de cinco anos. Iniciei o tratamento com a aplicação de implantes subcutâneos no abdômen e, depois de um ano, por 40 sessões de radioterapia”.

Hoje, faz aproximadamente um ano que André terminou o seu tratamento e ainda se dedica fielmente a espalhar o objetivo do Novembro Azul: conscientizar a prevenir os homens. A Staples Brasil também apoia essa causa.

Continuar Lendo

Recomendados para você

Comentários

Newsletter
Carregando...